Home Biologia > Reinos > Nomenclatura Binomial

Nomenclatura Binomial

O fato de um ser vivo receber nomes diferentes em cada região do mundo, ou até mesmo dentro de um país, dificultava a comunicação entre os cientistas. Por isso, Li­neu propôs a nomenclatura binomial.

Publicidade

O uso de um nome único, ou nome científico, que seria reconhecido e compreendido em qualquer parte do mundo pelos cientistas. Para isso, usaria palavras em latim, que, na época, era a língua usada nas publicações científicas.

O nome dos seres vivos seria composto de duas palavras, sendo chamado, por isso, de binomial.

Regras da nomenclatura binomial

Os nomes científicos devem ser destacados no texto em que aparecem, podendo ser escritos em itálico (letra inclinada) ou sublinhados.

A primeira palavra refere-se ao gêne­ro, que inclui várias espécies, e deve ser iniciada com letra maiúscula. A segunda palavra inicia-se com letra minúscula e é diferente para cada ser vivo. A expressão formada por essas duas palavras representa o nome da espécie.

O nome do gênero, muitas vezes, apare­ce escrito no texto de forma isolada. É cor­reto se referir ao gênero Canis, por exemplo, sem especificar se é um cão (Canis familia­ris), um lobo (Canis lupus) ou um coiote (Canis latrans), porque todos pertencem a um mesmo gênero. Porém, o nome da espé­cie nunca aparece sozinho. Escrever apenas familiaris não identificará um cão ou outro ser vivo qualquer, em nenhuma região do mundo.

Publicidade

Exemplos de nomenclatura binomial

Importância

Em Biologia, essa classificação se fez necessária, principalmente no que diz respeito à grande variedade de seres vivos existentes no planeta.

Hoje, são mais de 2 milhões de espécies conhecidas e é praticamente impossível conhecer todas as espécies de animais, plantas ou outros tipos de seres vivos. Porém, ao estudá-los, os cientistas foram observando que entre eles havia semelhanças e diferenças e que, por isso, seria possível criar um sistema de organização, de tal forma que o seu estudo fosse mais prático e eficiente.

A esse sistema de organização deu-se o nome de classificação biológica, estudada pela ciência chamada taxonomia (do grego taxon, categoria, grupo; e nomos, regra).

Por: Wilson Teixeira Moutinho

Veja também: