Home » Geografia » Continentes » Europa - Continente Europeu

Europa - Continente Europeu

Ponto de partida da Revolução Industrial e da era moderna, a Europa continua sendo um continente de grandes contrastes, onde há prosperidade e democracia, mas também pobreza, conflitos étnicos e ditaduras.

Suas nações costumam ser divididas em Europa Ocidental, que reúne as desenvolvidas ou em crescimento, nas quais as instituições democráticas estão consolidadas - caso da Finlândia, Holanda e Irlanda -, e Europa Oriental, formada predominantemente por países que saíram do regime comunista e estão com as economias arruinadas ou em recuperação, como a Romênia, Ucrânia e a Albânia.

A maior parte dos países desenvolvidos integra a União Européia (UE), bloco econômico no qual foram abolidas as barreiras ao comércio e o trânsito nas fronteiras. Uma moeda única comum, o euro, começou a operar em 11 dos países membros, em 1999.

Mapa do continente europeu
Mapa do Continente Europeu


OS ASPECTOS FÍSICOS E AMBIENTAIS

Aqui analisaremos toda a área compreendida pelos países da Europa Ocidental e do Leste Europeu, além dos países integrantes da CEI — Comunidade de Estados Independentes (ex-repúblicas que integravam a União Soviética). Algumas nações desse grupo possuem parte ou a totalidade de seus territórios no continente asiático, como é o caso da Federação Russa e dos países centro-asiáticos, como o Cazaquistão e o Uzbequistão.

RELEVO E GEOLOGIA — Existem três tipos de relevo, que descreveremos a seguir:

• Cadeias montanhosas jovens e elevadas, que se formaram em terrenos que sofreram dobramento. São consideradas jovens porque começaram a se formar há cerca de 40 milhões de anos, na Era Cenozoica (período terciário). Esses dobramentos modernos ostentam elevadas altitudes e seus exemplos mais conhecidos são:

  • Alpes (parte da Itália, França, Suíça Áustria);
  • Apeninos (parte da Itália);
  • Balcãs (parte da Grécia, Macedônia, Sérvia e Bulgária);
  • Cárpatos (parte da Romênia);
  • Cáucaso (parte da Geórgia, Armênia, Azerbaijão e Rússia).

Planaltos e cadeias montanhosas antigas, cujas superfícies já estão bastante desgastadas pela erosão. Seus exemplos mais conhecidos são:

  • Pireneus (fronteira entre França e Espanha)
  • Alpes Escandinavos (parte da Noruega e Suécia);
  • Maciço Central francês (parte da França) e
  • Montes Urais (parte da Rússia), juntamente com o rio Ural, demarcam a divisa entre os continentes europeu e asiático.

Baixos planaltos e planícies, distribuídos por vários países, quase sempre associados a bacias de importantes rios. As maiores extensões de planícies localizam-se na Rússia, Alemanha, Polônia e Hungria.


HIDROGRAFIA E LITORAL

O litoral europeu é extenso e bastante sinuoso, devido ao expressivo número de reentrâncias formadas por mares, baías e penínsulas. As penínsulas mais importantes são:

  • a península Ibérica (compreende Portugal e Espanha);
  • a península Balcânica (compreende Grécia, Albânia, Bulgária, Iugoslávia, entre outros);
  • a península Escandinava (compreende Suécia e Noruega);
  • a península da Jutlândia (compreende a Dinamarca).

Os rios europeus são de formidável importância econômica, uma vez que se tomaram excelentes hidrovias para o escoamento de mercadorias e pessoas, integrando o território de vários países e incentivando o comércio.

O rio Reno é um dos rios de maior importância. Nasce nos Alpes suíços, banha o território do pequeno Liechtenstein e segue ao longo da fronteira entre a França e a Alemanha. Em seu curso final, passa pelos Países Baixos (Holanda), até desaguar no Mar do Norte. Nesse percurso, o Reno atravessa uma porção intensamente industrializada da Europa, contribuindo para o transporte de mercadorias até o porto de Roterdã, localizado nas imediações de sua foz.

O rio Danúbio percorre o território de oito países europeus: Alemanha, Áustria, Eslováquia, Hungria, Croácia, Iugoslávia, Bulgária e Romênia, sendo relevante via de integração do Leste Europeu.

O rio Volga, localizado na Rússia, é o maior rio do continente europeu.

Os rios Reno, Danúbio e Volga, por atravessarem áreas bastante industrializadas, têm sofrido com a poluição causada pelo despejo de resíduos industriais. A situação é particularmente grave no Leste Europeu e Rússia, onde a maior parte das indústrias é tecnologicamente mais atrasada, o que as faz serem mais poluidoras.

A poluição no rio Reno tem diminuído graças às pressões da sociedade civil e dos grupos de ecologistas sobre os governos e empresas que atuam ao longo de seu curso. A poluição das regiões costeiras é um dos principais problemas europeus: os mares do Norte, Báltico e Mediterrâneo apresentam várias áreas com elevados índices de poluição, causada pelas emissões de resíduos industriais e domésticos.

O Eurotúnel

A integração econômica entre os países da Europa Ocidental tem colaborado para a construção de grandes
obras no setor de transportes. Na década de 90, foi inaugurado o Eurotúnel, localizado sob o canal da Mancha, que interliga a França ao Reino Unido. Pelo Eurotúnel percorre uma linha de trens que intensifica
ainda mais o fluxo de mercadorias e pessoas entre a Grã-Bretanha e os países europeus continentais.

Entre as demais obras relevantes, está o canal que liga os rios Danúbio e Reno, por meio do rio Meno, obra
que facilita a integração econômica entre os países da Europa Ocidental e Oriental.


CLIMA E ECOSSISTEMAS

A Europa, a Rússia e a Ásia Central encontram-se no Hemisfério Norte, entre as zonas temperada e fria, estando ao norte do Trópico de Câncer. Essa imensa área apresenta grande diversidade climática e ecológica, pois ocorre expressiva variação de temperatura e desigual distribuição de chuva, resultando em vários tipos de solo e vegetação. Podemos identificar grandes domínios geoecológicos.

O clima temperado predomina no continente, mas existem variações. No sul, ele é mediterrâneo e a vegetação, que obedece às mudanças climáticas, formada por arbustos. No centro e no leste, o clima é continental e torna-se mais frio à medida que se avança para o interior das florestas temperadas e de coníferas ocupam essa faixa. No noroeste prevalece o clima oceânico. O extremo norte tem clima polar e a vegetação típica é a tundra. Cerca de 68% das florestas originais da Europa já foram desmatadas, de acordo com o World Resources Institute. As maiores extensões de mata nativa são de coníferas e encontram-se na Suécia e na Finlândia.


GEOPOLÍTICA E SOCIEDADE

Levando em consideração os aspectos geopolíticos, os países da Europa Ocidental alinharam-se com os Estados Unidos após o término da Segunda Guerra Mundial (1939-45). Desde então, comprometeram-se a adotar o sistema capitalista.

Em virtude das dificuldades econômicas causadas pela Guerra e pela perda de suas colônias na África e na Ásia, muitos países europeus tiveram que contar com o auxílio financeiro dos Estados Unidos, que veio através do Plano Marshall. A contrapartida aos empréstimos americanos foi o compromisso de compra, pelos europeus, preferencialmente das mercadorias norte-americanas, o que beneficiou bastante os Estados Unidos.

O Plano Marshall, além de impulsionar a recuperação econômica da Europa Ocidental, serviu para deter a influência da União Soviética, que defendia o sistema socialista e era rival dos Estados Unidos.

Do ponto de vista militar, os Estados Unidos fizeram uma aliança estratégica com a maioria dos países europeus ocidentais, além da Turquia e Canadá. Foi criada a poderosa OTAN — Organização do Tratado do Atlântico Norte — com o fim de juntar esforços militares dos países capitalistas contra os países socialistas, liderados pela então União Soviética.

IMIGRANTES - Intolerância e Neonazismo

A prosperidade econômica dos países da Europa Ocidental atraiu imigrantes provenientes dos países subdesenvolvidos. Em sua maioria, esses imigrantes recebem salários mais baixos em relação aos pagos aos europeus, trabalham em atividades menos qualificadas e, às vezes, não são protegidos pela leis trabalhistas.

Em algumas regiões, a intolerância e a violência são frequentes. Os imigrantes sofrem com os preconceitos racial e religioso, são discriminados e vivem em bairros pobres e decadentes das grandes metrópoles europeias, muitos em condição de pobreza. Grupos de extrema direita e neonazistas atuam contra sua
permanência em países como a Alemanha, Áustria e França.

O ENVELHECIMENTO DEMOGRÁFICO

A Europa Ocidental é composta por países capitalistas cujas populações apresentam boa qualidade de vida, isto é, esses países não apresentam problemas graves nas áreas de nutrição, saúde e educação. Geralmente, apresentam excelentes indicadores sociais: baixo índice de analfabetismo, alto índice de população com nível de escolaridade superior e pequena mortalidade infantil.

A esperança de vida média ultrapassa os 75 anos de idade. Tanto na Europa Ocidental como no Leste Europeu, o crescimento populacional é muito baixo, em decorrência da reduzida taxa de natalidade. Como a participação percentual dos jovens é cada vez menor, vem ocorrendo um contínuo envelhecimento da população, aumentando a proporção de adultos e idosos.

Na Suécia, a população idosa já representa mais de 20% do total. A situação tem causado alarme nas autoridades do país, pois o número de casais que optaram por não ter filhos é grande. Os governos sueco e italiano estão estimulando os casais a terem mais filhos, através da concessão de vários benefícios, como a redução de impostos e ajuda financeira. Entretanto, a iniciativa sueca não está surtindo os efeitos desejados. O número de filhos por mulher, isto é, a taxa de fecundidade, caiu de 2,12 (em 1990) para apenas 1,42. Na maioria dos países da Europa Ocidental, o número de filhos por mulher é inferior a 2.

DESEMPREGO ELEVADO

A escalada do desemprego atinge um contingente expressivo da população europeia economicamente ativa. Em parte, o desemprego tem sido causado pelo baixo crescimento econômico, pela demissão de trabalhadores de empresas privatizadas e pela acelerada modernização tecnológica.


RELIGIÃO E IDIOMA

O cristianismo é a principal religião. Existe ainda um número significativo de adeptos tanto do catolicismo quanto do protestantismo e da Igreja Ortodoxa. Os idiomas mais falados pertencem aos ramos etnolinguísticos latino (integrado pelo espanhol, italiano, francês e português), germânico (formado por alemão, inglês e idiomas escandinavos) e eslavo (constituído de russo, búlgaro, servo-croata e ucraniano, entre outros).

Por: Luis Carlos Queirós de Melo


Veja também:



Comente:



Receba atualizações do site:

Copyright © 2014 - Todos os direitos reservados: Proibida a reprodução sem autorização (Inciso I do Artigo 29 Lei 9.610/98)

O Cola da Web auxilia sua vida escolar e acadêmica ajudando-o em suas pesquisas e trabalhos. O Cola da Web NÃO faz a venda de monografia e É TOTALMENTE CONTRA a compra de trabalhos prontos, assim como, NÃO APOIA e NÃO APROVA quem deseja comprar Trabalhos Prontos, por isso nós incentivamos o usuário a desenvolver por conta própria o seu trabalho escolar, TCC ou monografia.
R7 Educa‹o