Cartógrafo

Esse profissional precisa ter habilidade para reunir diversos tipos de dados e transformá-los em mapas, aplicados, dentre outros, ao meio ambiente, à gestão urbana e ao turismo.

Publicidade

O comandante consulta a rota que deve seguir com seu avião até chegar ao aeroporto; um general em um campo de batalha estuda o território inimigo e arma uma estratégia de ataque ou de defesa; um turista procura em um guia de estradas a melhor rodovia pela qual deve viajar para chegar mais rápido a seu destino. Para essas atividades, tanto o comandante como o general e o turista precisam ter em mãos um mapa, um documento que deve ser preciso, pois qualquer erro pode resultar em graves conseqüências. O profissional responsável por produzir mapas é o cartógrafo.

O ato de confeccionar mapas é bastante antigo. Há documentos do gênero com até 5 mil anos, mas foi no século II da Era Cristã, com o grego Ptolomeu, que essa ciência – conhecida como cartografia – teve lançadas as bases que passariam a norteá-la dali em diante. No século XVI, com o desenvolvimento de novos instrumentos náuticos e a descoberta de novos continentes, a cartografia deu um salto, aperfeiçoando-se bastante.

De lá para cá muita coisa mudou. Os mapas não são mais gravados em rocha, desenhados sobre o papiro ou feitos em xilogravura. Os cartógrafos usam sofisticados recursos de informática, fotos aéreas e diversas informações para confeccionar diferentes tipos de mapa, cada qual com uma finalidade específica.

Publicidade

Além disso, o cartógrafo pode trabalhar na atualização de mapas rodoviários e manchas urbanas, na elaboração de programas de satélites para rastreamento, na confecção de mapas sobre o meio ambiente e até na produção de material para guias turísticos. Também faz mapas esquemáticos, contendo informações que mudam com freqüência, como migração, fluxo de veículos e áreas desmatadas. Cartógrafo

Mercado

Estável. Os recém-formados encontram colocação no mercado relativamente fácil, tanto em empresas privadas quanto em órgãos públicos (nestes, geralmente, o ingresso se dá por meio de concurso). Escritórios de cartografia que prestam serviços para empresas de reflorestamento e indústrias agrícolas também são uma boa opção.

Opções de trabalho

Atuar em órgãos públicos ou empresas privadas, coordenando a elaboração de fotos aéreas, fazendo relatórios de impacto ambiental e auxiliando no planejamento rural e urbano, entre outras funções. Trabalhar em áreas como posicionamento geodésico por satélites (GPS) e processamento de imagens de satélite.

Remuneração

Salário médio inicial: R$ 2.100,00.

Formação

10 semestres.

Bacharelado em Engenharia Cartográfica: UFPE-Recife/PE; UFPR-Curitiba/PR; IME-Rio de Janeiro/RJ; Uerj-Rio de Janeiro/RJ; UFRGS-Porto Alegre/RS; Unesp-Presidente Prudente/SP.

Veja também: