Home Geografia > Fatores que influenciam o clima

Fatores que influenciam o clima

Os fatores que influenciam o clima são aqueles que nos explicam a variação dos elementos climáticos. Os principais fatores climáticos são: a latitude, a altitude, as massas de ar, a continentalidade e a maritimidade, as correntes marinhas, o relevo e a vegetação.

Publicidade

Latitude

Quanto maior a latitude (distanciamento do Equador), mais baixa a temperatura e maior a pressão atmosférica.

Como no Equador os raios solares incidem perpendicularmente à superfície, o aquecimento do ar é maior e, sendo ele mais quente, a pressão atmosférica é mais baixa. Portanto, a variação latitudinal estabelece uma divisão do globo em cinco zonas climáticas: zona tropical, temperada do norte, temperada do sul, glacial Ártica e glacial Antártica.

A latitude influenciando no clima.
Na região equatorial, os raios solares incidem de forma perpendicular à superfície, provocando maior aquecimento.

Altitude

Interfere nas condições climáticas à medida que varia. Quando temos um aumento da altitude, a temperatura cai a uma razão de 0,5º a 1º a cada 100 metros, aproximadamente.

Publicidade

A pressão atmosférica também decresce com o aumento da altitude, isso porque ocorre uma rarefação do ar, que, mesmo sendo mais frio, exerce pequena pressão sobre a superfície.

A altitude deixa o clima mais frio.
O aumento da altitude faz com que o ar se torne mais rarefeito e frio.

Massas de ar

São grandes porções atmosféricas que possuem características próprias de temperatura e umidade.

A formação das massas de ar está ligada à influência que recebe das áreas onde se originam. Por exemplo, se uma grande porção atmosférica tem sua origem no oceano, será úmida e, se ainda for uma região tropical, será quente. Podemos ter massas quentes ou frias, úmidas ou secas.

Correntes marítimas

São porções dos oceanos que possuem velocidade, salinidade, temperatura e densidade próprias. São de grande importância, pois são responsáveis pelo equilíbrio térmico (distribuição da temperatura) na Terra.

Podem ser quentes ou frias, dependendo da região geográfica em que se originam. As correntes quentes correm das regiões tropicais para as altas latitudes, amenizando o clima nessas regiões, e as correntes frias originam-se nas áreas polares e migram para as zonas quentes, trazendo queda de temperatura.

Interferem também na umidade do ar, pois, quando as massas de ar quente passam sobre uma corrente fria, resfriam-se, ocorrendo condensação e chuvas. Observe a figura a seguir.

As correntes marítimas influenciando o clima.
Todas as regiões litorâneas são banhadas por correntes marinhas. O mar possui uma ação termorreguladora sobre o clima do litoral.

Maritimidade e continentalidade

As superfícies líquidas também ajudam a explicar as diferenças de temperaturas no globo terrestre.

Quando aquecidas, armazenam por mais tempo o calor do que as massas continentais, por isso as regiões litorâneas possuem normalmente menores amplitudes térmicas. A esse fenômeno damos o nome de maritimidade. Ao contrário, quando analisamos as variações térmicas de uma região interiorana, percebemos que a amplitude térmica é maior.

Amplitude térmica é a variação térmica medida ao longo de um período de tempo entre as menores e as maiores temperaturas registradas em uma região.

No hemisfério Norte, onde existe uma predominância de massas continentais (hemisfério das terras) percebemos a existência de invernos mais rigorosos. Já no hemisfério Sul, onde as porções líquidas predominam, os invernos são mais brandos.

Relevo

A configuração e a disposição do relevo (efeito orográfico) podem trazer interferências sobre o clima, na medida em que facilitam ou dificultam a circulação do ar atmosférico. Em algumas regiões do planeta, encontramos verdadeiros obstáculos à penetração das massas de ar.

O relevo agindo sobre o clima.
Efeito orográfico. O relevo, neste caso, dificulta a passagem das massas de ar.

Por exemplo, nos EUA, a costa oeste é ocupada pelas cadeias orogênicas terciárias das montanhas rochosas, que dificultam a penetração de umidade do Pacífico, o que torna o clima do oeste estadunidense árido e semiárido.

Outro exemplo da interferência do relevo ocorre na América do Sul. O corredor formado pelas planícies e pelas terras baixas situadas entre os Andes e os planaltos do Leste, como a do Pantanal e a Amazônica, facilita a passagem de ar polar durante o inverno no hemisfério Sul, trazendo, como consequência, o fenômeno da friagem na Amazônia ocidental.

Vegetação

Um exemplo de como a vegetação influencia no clima são as florestas tropicais, como a Floresta Amazônica, por causa da umidade elas propiciam um maior índice de chuvas nessas regiões fazendo baixar as temperaturas.

Urbanização

As urbanização trouxe consigo muitos problemas para o clima. A poluição do ar interfere em todos os ecossistemas causando modificações em seu clima, solo, vegetação e outros fatores importantes para a vida.

Distúrbios como El Niño, La Niña, efeito estufa, chuva ácida, inversão térmica e outros são as consequências das descargas de poluentes expelidos de indústrias, carros, usinas, etc, do desmatamento, queimas de diversos materiais e outros fatores.

Por: Wilson Teixeira Moutinho

Veja também: