Impressionismo

Exercícios sobre o impressionismo

Questões:

01. Só não notamos a presença do Impressionismo quando o autor:
 
a) retrata a verdade de um dado momento, justapondo idéias várias;
b) dá mais ênfase às emoções sentimentos e atitudes individuais do que aos fatos em si;
c) usa uma linguagem expressiva, suprimindo conjunções e liberando as frases;
d) procura retratar fielmente a realidade, detendo-se em minuciosa descrição;
e) inventa e interpreta uma paisagem imprecisa.
 

02. Assinale o que não se refere ao Impressionismo:
 
a) é considerado um produto do Realismo-Naturalismo, no seu início, e do Simbolismo no outro extremo;

b) o mais importante é o instantâneo e único, tal como aparece ao olho do observador;

c) não relatar os objetos, mas sim as sensações e emoções que es despertam;

d) transfere o registro das reações externas para o das relações internas, isto é, das impressões despertadas no espírito pelo contato com as coisas, cenas, paisagens ou pessoas;

e) reproduz a realidade de maneira impessoal, minuciosa.
 

As questões de números 03 a 05 referem-se ao texto seguinte:

EU, O INTERNATO E O DIRETOR

Nas ocasiões de aparato é que se podia tomar o pulso ao homem, Não só as condecorações gritavam-lhe do peito como uma couraça de grilos: Ateneu! Ateneu! Aristarco todo era um anúncio. Os gestos, calmos, soberanos, eram de um rei – o autocrata excelso dos silabários; a pausa hierática do andar deixava sentir o esforço, a cada passo, que e fazia para levar adiante, de empurrão, o progresso do ensino público; o olhar fulgurante, sob a crispação áspera dos supercílios de monstro japonês, penetrando de luz as almas circunstantes – era a educação da inteligência; o queixo, severamente escanhoado, de orelha a orelha, lembrava a lisura das consciências limpas – era a educação mora. A própria estatura, na imobilidade do gesto, na mudez do vulto, a simples estatura dizia dele: aqui está um grande homem... não vêem os côvados de Golias?!... Retorça-se sobre tudo isto um par de bigodes, volutas maciças de fios alvos, torneadas a capricho, cobrindo os lábios, fecho de prata sobre o silencio de ouro, que tão  belamente impunha como o retraimento fecundo do seu espírito teremos esboçado moralmente, materialmente, o perfil do ilustre diretor. Em suma, um personagem que, ao primeiro exame, produzia nos a impressão de um enfermo, desta enfermidade atroz e estranha: a obsessão da própria estátua. Como tardasse a estátua, Aristarco inteiramente satisfazia-se com a afluência dos estudantes ricos para o seu instituto.

03. Assinale a afirmativa que não serve como característica do Impressionismo:
 
a) Não as coisas, mas a sensações das coisas.
b) O artista procura captar o momento. Estio profundamente sensorial.
c) O que interessa é a relação interna provocada na mente do artista.
d) O momento vivido é expresso tal como é visto num momento dado.
e) Predomínio da denotação.
 
 
04. Indique a letra onde não se vê característica de estilo impressionista e, por conseguinte, não se nota no texto:
 
a) Valorização da cor.
b) Predomínio das sensações.
c) Metáforas e comparações em profusão.
d) Riqueza de imagens.
e) Uso de aliterações, assonâncias, coliterações.
 
 
05. Assinale no texto a passagem onde melhor se elucida o Impressionismo:
 
a) “Não só as condecorações gritavam-lhe do peito como uma couraça de grilos: Ateneu, Ateneu!”
b) “Aristarco todo era um anúncio”
c) “Os gestos calmos, soberanos, eram de um rei – autocrata excelso dos silabários.”
d) “O olhar fulgurante sob a crispação áspera dos supercílios de monstro japonês.”
e) “Reforça-se sobre tudo isto um par de bigodes, volutas maciças de fios avos.”
 

As questões de números 06 a 10 referem-se ao texto seguinte:
 
EU, O INTERNATO E O DIRETOR
 
  Nas ocasiões de aparato é que se podia tomar o pulso ao homem, Não só as condecorações gritavam-lhe do peito como uma couraça de grilos: Ateneu! Ateneu! Aristarco todo era um anúncio. Os gestos, calmos, soberanos, eram de um rei – o autocrata excelso dos silabários; a pausa hierática do andar deixava sentir o esforço, a cada passo, que e fazia para levar adiante, de empurrão, o progresso do ensino público; o olhar fulgurante, sob a crispação áspera dos supercílios de monstro japonês, penetrando de luz as almas circunstantes – era a educação da inteligência; o queixo, severamente escanhoado, de orelha a orelha, lembrava a lisura das consciências limpas – era a educação mora. A própria estatura, na imobilidade do gesto, na mudez do vulto, a simples estatura dizia dele: aqui está um grande homem... não vêem os côvados de Golias?!... Retorça-se sobre tudo isto um par de bigodes, volutas maciças de fios alvos, torneadas a capricho, cobrindo os lábios, fecho de prata sobre o silencio de ouro, que tão  belamente impunha como o retraimento fecundo do seu espírito teremos esboçado moralmente, materialmente, o perfil do ilustre diretor. Em suma, um personagem que, ao primeiro exame, produzia nos a impressão de um enfermo, desta enfermidade atroz e estranha: a obsessão da própria estátua. Como tardasse a estátua, Aristarco inteiramente satisfazia-se com a afluência dos estudantes ricos para o seu instituto.
 
06. O escritor impressionista parte da observação visual externa e projeta a sua visão interna da coisa descrita. Mostre onde isso não ocorre:
 
a) “Aristarco era um anúncio.”
b) “O olhar... era a educação da inteligência.”
c) "O queixo... era a educação mora.”
d) “A própria estátua... aqui está um grande homem.”
e) “Reforça-se... um par de bigodes...o perfil do ilustre diretor.”
 
 
07. Uma característica do Impressionismo de Raul Pompéia está em ver as coisas apenas de um ângulo: o da caricatura, com alguma dose de ironia. Nas descrições de Aristarco, onde não vemos esta nota:

a) “Autocrata excelso dos silabários.”
b) “O olhar fulgurante.”
c) “Aqui está um grande homem.”
d) “Não vêem os côvados de Golias?!”
e) “Como tardasse a estátua...”
 

08. Onde o autor melhor descreve Aristarco, levando-se em conta a idéia que o autor quer dar ao leito da personagem?
 
a) “Aristaco todo era um anúncio.”
b) “Os gestos...eram de um rei.”
c) “A pausa hierática do andar.”
d) “Não vêem os côvados de Golias?!”
e) “A obsessão da própria estátua.”
 
 
09. O autor, descrevendo Aristarco, elegeu o plano:
 
a) metafórico;
b) metanímico;
c) anafórico;
d) paralelístico;
e) hiperbólico.
 

10. Assinale a letra onde se notam os nomes dos representantes máximos do Impressionismo brasileiro, além de Raul Pompéia:
 
a) Tasso da Silveira, Aluísio Azevedo.
b) Guimarães Rosa, Cecília Meireles.
c) Graça Aranha, Adelino Magalhães.
d) Mário de Andrade, João Cabral de Melo Neto.
e) Cassiano Ricardo, Guilherme de Almeida.
 


Resolução:

01. D 02. E 03. E 04. E
05. D 06. E 07. B 08. A
09. E 10. C    



Comente:



Receba atualizações do site:

Copyright © 2014 - Todos os direitos reservados: Proibida a reprodução sem autorização (Inciso I do Artigo 29 Lei 9.610/98)

O Cola da Web auxilia sua vida escolar e acadêmica ajudando-o em suas pesquisas e trabalhos. O Cola da Web NÃO faz a venda de monografia e É TOTALMENTE CONTRA a compra de trabalhos prontos, assim como, NÃO APOIA e NÃO APROVA quem deseja comprar Trabalhos Prontos, por isso nós incentivamos o usuário a desenvolver por conta própria o seu trabalho escolar, TCC ou monografia.
R7 Educa‹o