Home > Geografia Brasil > Região Centro-Oeste

Região Centro-Oeste

a região Centro-Oeste está situada a capital do país, a cidade de Brasília. Sua cobertura vegetal característica é o cerrado, mas em muitas áreas a vegetação dá lugar a plantações e a fazendas de gado.

Estados: Goiás, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e o Distrito Federal

Vegetação, clima e relevo

Localizada em uma área onde predominam os planaltos, as depressões e a planície do Pantanal, a região Centro-Oeste é marcada pela presença de inúmeras chapadas. Nessa área destacam-se as bacias do Tocantins-Araguaia, a do Prata e parte da Amazônica.

O clima é predominantemente tropical com duas estações definidas, inverno seco e verão chuvoso.

A formação vegetal dominante é o cerrado, destacando-se também a vegetação de transição do Pantanal e a Floresta Amazônica.

Mapa da região Centro-oeste

Economia

Na economia, os principais cultivos são milho, soja, arroz e algodão, havendo também criação de bovinos de forma extensiva.

A produção industrial é pequena, girando em tomo das atividades de beneficiamento, dos frigoríficos e da indústria do couro. Na exploração mineral sobressaem o ferro e o manganês do maciço do Urucum, que abastecem basicamente os países do Mercosul. O turismo está em pleno desenvolvimento, principalmente por causa da flora e da fauna do Pantanal.

População

A região Centro-Oeste dos séculos XVI, XVII e XVIII caracterizou-se como pouco povoada e isolada do restante do país. Era percorrida pelos bandeirantes em busca de ouro, pedras preciosas e índios para escravizar.

Nas áreas onde pousavam ou descobriam ouro ou pedras preciosas, eles fundavam arraiais, que se transformaram em vilas e cidades. Cuiabá e Poconé, no estado do Mato Grosso, Goiás e Rio Verde, no estado de Goiás, e Corumbá, no Mato Grosso do Sul, são exemplos de cidades que surgiram em virtude da exploração aurífera.

No final do século XIX, as atividades do Marechal Rondon foram muito importantes para o reconhecimento dessa área e para iniciar a sua integração ao restante do país por meio da construção de linhas telegráficas. Na primeira década do século XX, a abertura da Estrada de Ferro Noroeste do Brasil, que ligava Bauru (SP) a Corumbá (MS), também diminuiu o isolamento. Afinal, com a construção de Brasilia e a abertura de novas estradas, na segunda metade do século XX, a ocupação se estendeu de fato ao Centro-Oeste.

Autoria: Taís Andrade

Veja também: