Home Doenças > Doença de Chagas

Doença de Chagas

A tripanossomíase americana tornou-se conhecida como doença de Chagas porque foi o pesquisador brasileiro Carlos Chagas que estudou e descobriu todo o ciclo do parasita. Essa doença é um sério problema de saúde pública na América Central e na América do Sul.

Publicidade

O agente etiológico é o Tripanosoma cruzi, um protozoário flagelado. Existem em duas formas: uma forma flagelada, circulante, e uma forma aflagelada, instalada nos tecidos.

Vários animais silvestres e domésticos servem de reservatório natural desse protozoário, o que dificulta a sua erradicação.

A – Esquema das estruturas de um Trypanosoma cruzi. B – Representação de um plasmódio entre hemácias.

O Vetor

A doença de Chagas é veiculada pelas fezes contaminadas de um inseto hematófago: o “barbeiro”. Pertence à ordem Himenoptera, família dos triatomídeos. A espécie mais importante no nosso meio é o Triatoma infestans. Possuem hábito noturno. Fazem os seus ninhos nas frestas das paredes, atrás de móveis ou em locais pouco iluminados.

Inseto vetor da doença de Chagas.
Barbeiro, vetor da doença de Chagas.

O Ciclo Evolutivo

Ao picar uma pessoa doente, o “barbeiro” ingere os parasitas juntamente com o sangue. No seu intestino, o Tripanosoma divide-se por fissão binária e aumenta bastante em número. Na parte final do intestino do “barbeiro”, ele atinge o estágio infestante.

Quando esse “barbeiro” pica uma outra pessoa, defeca e elimina os parasitas junto com as fezes. Quando a pessoa coça o local da picada, provoca pequenas lesões pelas quais as formas ladas do parasita penetram e alcançam a corrente sanguínea.

Publicidade

Quando os parasitas chegam aos órgãos infestados, perdem o flagelo e formam verdadeiros ninhos de formas aflageladas. Os órgãos mais frequentemente afetados são o coração, o intestino, o esôfago, o baço, etc.

Ciclo da doença de Chagas.
Ciclo de vida do Trypanosoma cruzi.

Pode ocorrer a transmissão congênita do parasita através da placenta ou do leite materno. Atualmente, nos estados mais ricos do país, as transfusões de sangue representam um risco de Transmissão dessa parasitose, o que pode ser evitado pela análise adequada de todas as amostras disponíveis para transfusões.

Sintomas da doença de chagas

Na fase aguda, que se segue à picada, o local da inoculação pode apresentar-se inchado e vermelho, particularmente quando a picada é no rosto. Podem aparecer febre, mal-estar, perda de apetite e dor de cabeça.

Os sintomas da fase crônica podem demorar de 10 a 20 anos para se manifestarem. Os mais conhecidos são devidos aos megas, aumento do tamanho de alguns órgãos do corpo: aumento do coração, do esôfago e do intestino grosso. Manifestam-se na forma de insuficiência cardíaca, dificuldade para engolir e para evacuar.

Prevenção

O conjunto de medidas preventivas contra uma doença constitui a sua profilaxia. Para a doença de Chagas, as mais importantes são: combate ao inseto vetor, tratamento de pessoas doentes, melhoria das condições de habitação, fechamento de frestas e colocação de telas nas janelas, cuidado com as amostras de sangue disponíveis nos bancos de sangue.

Por: Renan Bardine

Veja também: