Mecânica

Propriedades da Matéria

Toda matéria é caracterizada por suas propriedades e por sua composição. Características como densidade e temperatura de fusão e de ebulição, entre outras, são denominadas propriedades da matéria.

Essas propriedades podem receber ações externas e, assim, sofrer modificações que alteram seu modo de apresentação. Dessa maneira, todos os compostos existentes são passíveis de transformações (fenômenos).

As propriedades utilizadas para descrever a matéria são classificadas em gerais, funcionais e específicas.

1- Propriedades gerais da matéria

São propriedades comuns a todo tipo de matéria. Suas medidas ajudam na identificação do tipo de matéria, mas não são, por si sós, suficientes para essa análise. As propriedades gerais da matéria mais importantes estão listadas a seguir.

  • Massa: grandeza física que corresponde à quantidade absoluta de matéria que compõe aquele material. Todos os corpos possuem massa.
  • Extensão: corresponde ao espaço ocupado, ao volume ou à dimensão de um corpo.
  • Impenetrabilidade: é a capacidade de uma quantidade de matéria de não ocupar o lugar de outra e/ou de não permitir que esta outra matéria ocupe seu lugar no espaço, simultaneamente, ou seja, ao mesmo tempo.
  • Divisibilidade: todos os corpos podem ser divididos em porções menores sem se alterarem a sua constituição e, por isso, todos os corpos são divisíveis (incluindo o átomo).
  • Compressibilidade: os corpos têm a propriedade de poder reduzir o seu volume sob a ação de uma força externa.
  • Elasticidade: os corpos têm a propriedade de voltar à sua forma inicial, no momento de dissipação de todas as forças que lhe foram aplicadas. Além disso, é possível exercer uma força capaz de estender seu tamanho.
  • Descontinuidade ou porosidade: toda matéria é porosa e descontínua, contendo espaços (poros) entre as partículas que a constituem; tais poros podem apresentar diferentes tamanhos. A porosidade é a capacidade de uma matéria de apresentar poros maiores ou menores que outra, fazendo com que a densidade de variadas matérias seja diferente.
  • Inércia: é caracterizada pela capacidade de um corpo de manter inalterada sua velocidade ou seu repouso, exceto quando alguma força externa modifica a intensidade de seu movimento ou interrompe seu repouso.

As propriedades massa e volume dependem da quantidade de amostra no sistema e são denominadas propriedades extensivas.

2 – Propriedades específicas da matéria

Todas as matérias apresentam várias propriedades gerais, conforme v mos anteriormente, porém alguns tipos de matéria têm características que outros tipos não têm, algo como uma “impressão digital” de determinado grupo. As propriedades específicas são fundamentais para que saibamos como lidar com determinadas substâncias da melhor forma possível e com segurança. São classificadas em três grandes grupos: propriedades organolépticas, propriedades químicas e propriedades físicas.

a) propriedades organolépticas

As propriedades organolépticas (cor, brilho, sabor, odor, textura e som) são características da matéria que podem ser percebidas e comprovadas por meio dos sentidos do ser humano (visão, paladar, olfato e tato), como o cheiro de uma vela de parafina se queimando ou a textura de uma tábua de madeira.

b) propriedades químicas

As propriedades químicas (combustível,  oxidante, corrosivo, explosivo, efervescência e fermentação) são os modos pelos quais cada tipo de matéria reage quimicamente com outras substâncias ou com o meio ambiente, alterando parcial ou completamente sua composição química e/ou a da substância com a qual tal matéria interagiu.

Um bom exemplo de propriedade química é a de materiais combustíveis, como a gasolina. Sua combustão ocorre sob determinadas condições, transformando a gasolina em outras substâncias, como o dióxido de carbono e a água.

c) propriedades físicas

As propriedades físicas são características encontradas em cada tipo específico de matéria; são percebidas quando a substância é submetida a determinadas condições ambientais e, mesmo sob essas condições, a matéria não altera sua composição, pois essas propriedades são absolutas e inalteráveis em determinado grupo de substância.

Ponto de fusão e ebulição: todos os materiais apresentam temperaturas de fusão (temperatura na qual ocorre a passagem do estado sólido para o estado líquido) e de ebulição (temperatura na qual ocorre a passagem do estado líquido para o estado de vapor) diferentes. Esses valores de temperatura são inerentes aos materiais.

Densidade: toda matéria tem massa e ocupa um lugar no espaço. Podemos chamar tal espaço ocupado de volume. A densidade é uma característica única de cada substância, e esta propriedade demonstra-nos quanto de massa de uma substância existe em um espaço ocupado por ela. A densidade de uma matéria pode ser obtida por meio da divisão de sua massa pelo seu volume, sendo expressa, matematicamente, pela seguinte fórmula: D = massa / volume

Dureza: a dureza pode ser entendida como a resistência que um material apresenta ao ser riscado por outro; quanto maior for a resistência desse material à penetração por outra matéria, maior será sua dureza; em contrapartida, quanto menor for a resistência dele à penetração por outra matéria, menor será sua dureza.

Calor específico: é uma característica exclusiva de cada substância; essa propriedade pode ser definida como a quantidade de calor necessária para se elevar em 1 °C a temperatura de 1 g de certa substância.

Condutibilidade: pode ser definida como a facilidade com que uma substância conduz calor e eletricidade. Quanto maior for a condutibilidade do material, melhor ele transmitirá o calor ou a eletricidade em um ambiente; quanto menor for a condutibilidade, pior ele transmitirá o calor ou a eletricidade.

Magnetismo: é a capacidade de uma substância de atrair outras substâncias ferromagnéticas, tais como o aço e o ferro, por meio de polos magnéticos contrários. Isso significa que uma matéria que tem polo positivo vai atrair outra matéria que tem polo negativo, e vice-versa.

O magnetismo é uma propriedade da matéria.
O magnetismo é uma propriedade muito importante para a história da humanidade, pois consiste no princípio que fundamenta a bússola. Ele está muito presente em nossas vidas; para encontrá-lo, basta observar objetos como os ímãs, por exemplo.

Coeficiente de solubilidade: é uma propriedade importante para a produção de vários produtos e materiais, sendo uma característica única em cada substância. Trata-se da capacidade máxima de uma substância de se dissolver totalmente no corpo de outra substância, em determinada quantidade e em temperatura-padrão.

Tenacidade: pode ser entendida como a resistência de uma matéria ao impacto, sem que ela sofra ruptura, ou seja, é a resistência que uma matéria apresenta a um choque mecânico sem se quebrar.

Maleabilidade: é uma propriedade específica de algumas substâncias, largamente aproveitada em diversos segmentos industriais. Ela pode ser explicada como a capacidade de determinada matéria em se transformar em lâminas.

Ductilidade: pode ser definida como a capacidade de uma matéria em se transformar em fios. A ductilidade está presente no cotidiano das pessoas; podemos observar a exploração dessa propriedade nos cabos que formam a rede elétrica nas cidades. Muitos metais são dúcteis.

3 – Propriedades funcionais da matéria

São propriedades que permitem agrupar substâncias, por apresentarem propriedades químicas semelhantes. As principais funções que apresentam essas propriedades são: ácidos, bases, sais e óxidos. Por exemplo, o limão e a laranja, por serem frutas ácidas, pertencem ao grupo funcional dos ácidos.

Por: Wilson Teixeira Moutinho

Veja também: