Home Língua Portuguesa > Uso da Vírgula

Uso da Vírgula

Marcadora de pausa de curta duração, a vírgula é empregada não somente dentro de uma oração, mas também entre orações de um período composto.

Publicidade

1. Vírgula no interior de oração ou de frase nominal

O uso da vírgula é desnecessário nas orações cujos termos estejam dispostos em ordem direta (sujeito, verbo e complemento verbal), sem que haja intercalações. Portanto, não se usa vírgula para separar o sujeito do verbo, o verbo dos objetos e adjuntos adverbiais, os nomes de seus adjuntos e complementos, sem que haja deslocamento ou intercalação de termos:

As constantes e demoradas ausências do Dr. Aurélio de sua casa não causavam nenhuma preocupação a sua adorável e dedicada esposa.

No exemplo, a extensão do sujeito não é justificativa suficiente para se colocar uma vírgula separando-o do verbo.

Emprega-se a vírgula para:

  • separar termos coordenados assindeticamente:
    “Achava os homens declamadores, grosseiros, cansativos, pesados, frívolos, chulos, triviais.” (Machado de Assis)
  • separar termos coordenados por conjunção que se repete mais de uma vez:
    “Vai o fero Itajubá perseguir-vos
    Por água ou terra, ou campos, ou florestas.” (Gonçalves Dias)
  • Representação da vírgula.separar o aposto explicativo:
    Albert Einstein, físico do século XX, foi considerado gênio.
  • separar o vocativo:
    Ande logo, menino, arrume seu material.
  • separar o adjunto adverbial deslocado ou intercalado:
    Durante a tarde, o menino saiu.
  • separar expressões explicativas ou corretivas:
    Ela, de fato, jamais gostou dele.
  • separar termos repetidos:
    Estávamos muito, muito cansados.
  • separar local e data:
    Rio de Janeiro, 14 de outubro de 1991.
  • indicar supressão de termo por elipse ou zeugma:
    Dentro da sala, um burburinho estranho. (elipse de havia)
    Trazíamos as frutas e ele, os pães. (zeugma de trazia)
  • separar conjunções coordenativas adversativas e conclusivas intercaladas:
    Ela, todavia, jamais chegaria a conhecê-lo.
  • separar objetos pleonásticos antepostos ao verbo:
    Aos que colaborarem conosco, saberemos agradecer-lhes com generosidade na vitória.

2. Vírgula entre as orações de um período composto

Há outros usos da vírgula. Ela também é usada para:

Publicidade
  • separar orações coordenadas assindéticas ou sindéticas (exceto as conectadas por e):
    Sempre se dedicara com afinco ao projeto, mas não lhe reconheceram o mérito.
  • separar orações introduzidas por e constituinte de polissíndeto:
    “Trabalha, e teima, e lima, e sofre, e sua!” (Olavo Bilac)
  • separar oração introduzida por e, com sujeito diferente daquele da oração anterior:
    Tentávamos de tudo para salvá-los, e eles se mantinham arredios.
  • separar oração introduzida por e, denotativa de adversidade ou consequência:
    Procurou-a diversas vezes, e não a encontrou. (adversidade)
    Procurou-a outras vezes, e acabou por encontrá-la. (consequência)
  • separar oração subordinada adjetiva explicativa:
    Foi embora meu amigo, a quem tanto devo.
  • separar oração subordinada adverbial deslocada:
    Se você tentasse um pouco mais, conseguiria atingi-lo.
  • separar orações intercaladas:
    Nós, retorquiu ele, é que devemos procurá-la, e já.
  • separar oração apositiva:
    Apenas um pensamento, que seu filho pudesse não chegar a tempo, ainda o atormentava.

Por: Wilson Teixeira Moutinho

Veja também: